3, 2, 1… testando.

Gordinho

Ok, inaugura-se aqui (mais) um espaço para debates, fofocas e falatórios musicais em geral. Vai-se falar muito sobre discos que ninguém nunca ouviu. Uns dirão que são ouro puro. Para outros, puro ouro de tolo. Mas afinal, unanimidades nunca ajudaram a separar quem apenas suja o tênis de terra e deixa duas ou três pegadas no capacho da soleira da mãe daqueles que realmente querem espalhar a lama para longe – caso do nosso amigo da imagem logo aí.

A idéia norteadora da trupe aqui é juntar nego da capital do sorriso amarelo – Curitiba – para discorrer sobre tema tão dificultoso (mesmo que na superfície se mostre assunto para qualquer difiodonte). Mas o tema, ah, esse nunca vai se render apenas aos limites dos 432,17 km² de área na latitude 25º25’40″S e longitude 49º16’23″W que nos fazem este povo tão ímpar e acolhedor (mesmo que de cara este blog tenha tido a intrepidez de querer ser conhecido como “curitibocas”).

Enfim, ornamentaremos nossos alentados corpos com bermudas coloridas e tentaremos espalhar alguma lama por aí. Certamente, alguns com maior facilidade do que outros, a quem caberá empunhar garfos e se dirigir à costelaria mais próxima.

Para conhecer os exemplares da espécie humana – mas que insistem em constituir uma unidade distinta das demais – que nesse espaço se manifestam, procura em “quem faz“.

Tudo isso ao som de Golden Skans – Klaxons.
Foto: Reuters.
Publicado por Diogo Dreyer

Anúncios