Lembra do Giorgio Moroder? Aquele italiano maluco que morou em Berlim nos anos 70, um dos primeiros músicos a provar que os sequenciadores dos sintetizadores tinham tudo a ver com uma boa pista de dança. Enquanto o Kraftwerk fazia experimentações eletrônicas em Dusseldorf, Moroder queria mesmo era fazer uma boa disco music, o que provou com seu primeiro hit “From Here To Eternity“, e na sequência com a disco-queen Donna Summer nos vocais de “I Feel Love“. Depois disso, vieram vários álbuns que você pode conferir aqui.

Outro ponto alto na sua história é a música “The Chase“, que com o seu típico baixo pulsante entrou pra história do imaginário pop eletrônico como o conhecido tema do filme “Midnight Express” (Expresso da Meia Noite no Brasil). No raro vídeo acima, feito pela sua gravadora da época, a Casablanca Records, ele conta que gosta mesmo é de se trancar num estúdio com toneladas de aparelhos eletrônicos, sequenciadores, osciladores de ondas, em vez de fazer tour e shows ao vivo. Hi-tech pros anos 70 é pouco…

Ah sim, ele é o responsável pela melosa “What A Feeling” da Irene Cara, mais conhecida como o tema principal do filme Flashdance, e fez em parceria com a banda tecnopop Human League “Together in Electric Dreams”, tema principal de filme-homônimo. E tem aquele único hit de uma certa banda chamada Berlim, a chorosa “Take My Breath Away” que tem a mão dele na produção e arranjos de teclado e tal… Mas essa parte a gente pula porque esse post já tá virando lista de hit-baba dos 80 e não é essa a intenção. Vamos ficar na herança disco-music-70 do nosso amigo de bigodón e óculos “ambervision”.

Pula pra 2006 -> -> =>

Taí, os Midnight Juggernauts, de Melbourne. Ou uma boa promessa pra um futuro imediato que pode ser tanto 2007 ou 2008, uma vez que com apenas 3 EPs eles estão quebrando tudo, principalmente com a música “Shadows” (a do vídeo acima). E não preciso nem citar de onde vem a fonte de inspiração para a faixa em questão: desde a cadência (sequência de acordes) e os timbres na música, à temática laser-neon do clip, tudo remete ao vovô Moroder.

Tem ainda “45 & Rising” (com versão luxo do Cut Copy) e “Tombstone” pra você ir correndo procurar na internet. E tem mais um monte de vídeos aqui, pra você se acabar. Aliás, a mais recente deles é “Into The Galaxy“, preview do álbum “Dystopia” que tá saindo a-go-ra.

Mas ótimo mesmo é a apresentadora do programa de TV falando no começo do clip que a banda vem de Melbourne e são um “indie-electro-act”. Aprendí mais um rótulo na minha extensa coleção de “como-classificar-bandas-estreantes-inclassificáveis”…

MySpace de Giorgio Moroder

MySpace dos Midnight Juggernauts

Publicado por Raul Aguilera

Anúncios