InterpolDepois de uma promoção relâmpago, dois dias antes do show, com ingressos à venda pela metade do preço original, o quarteto nova-iorquino Interpol se apresentou em Seattle no recém inaugurado WaMu Theater. E aqui vale uma nota sobre o local: com capacidade para sete mil pessoas, o teatro é, obviamente, gigantesco. Apesar da ótima qualidade de som e da parafernália de última geração, acabou não sendo a melhor opção para uma banda como o Interpol.

Há menos de um mês, os garotos do Arctic Monkeys mudaram o local do show em Seattle de última hora, provavelmente porque não tinham lotado o teatro. A gerência do Interpol decidiu vender dois-pelo-preço-de-um e mesmo assim, nem todos os assentos estavam ocupados. Além da sensação de casa vazia, a organização do teatro não deixou ninguém entrar com câmeras fotográficas (o que explica a ausência de fotos neste post – Nota do editor: pegamos uma no site dos caras só para ilustrar -).

Com todos os contratempos de lado, Paul Banks (guitarra e vocais), Daniel Kessler (guitarra e vocais), Sam Fogarino (bateria), Carlos Dengler (baixo e teclados) finalmente subiram ao palco, uns 30 minutos depois da fraca apresentação do Liars. Pioneer to the Falls, primeiro single de Our Love to Admire, abriu o show, seguida de Obstacle 1, do disco de estréia, Turn On the Bright Lights.

A mistura de novos hits com antigos sucessos deu o tom do show do quarteto em Seattle. O que saiu do setlist não foi diferente do que eles vêm tocando em festivais. Destaque para a animadinha The Heinrich Maneuver e a ótima No I in Threesome. Sem quase nenhuma interação com a platéia, apenas uns poucos “Thank you!”, a banda encerrou com Evil, de Antics.

Apesar da insonsa apresentação, sem muitas surpresas ou aquela sensação de satisfação em ver uma das melhores bandas da atualidade ao vivo, o quarteto nova-iorquino voltou para o bis. Começando com a melancólica NYC, seguida de Stella Was a Diver and She Was Always Down e PDA. Show competente, mas sem carisma.

Texo enviado pela colaboradora de Seattle Ana Karina Sato.

Anúncios