Entre sexta-feira e domingo, 128 bandas dividem as atenções no megafestival Coachella, na Califórnia. Como acontece todos os anos, o .::musicness::. novamente não foi convidado para prestigiar o evento (e de qualquer forma, ninguém aqui conseguiria visto para entrar nos EUA).

Mas não é por isso que vamos deixar de dar atenção a um dos mais importantes festivais de música do mundo, que nesse ano tem novamente como representantes curitibanos o Bonde do Rolê. Imagino que deve ser o tipo de evento que, para onde quer que se olhe, qualquer um sempre vai achar no mínimo um punhado de atrações interessantes, independentemente de gosto: pop, rock, indie, eletrônica.

Partindo desse incrível amálgama de atrações, o LA Weekly divulgou talvez a mais irrefutável avaliação que já vi de um festival: resolveu tabular, via Excel, todas as atrações para que o público entendesse um pouco mais (ou não) a mistura presente no Coachella desse ano.

O jornal separou as atrações por categorias bem inusitadas, como gênero, etnia, maiores notas de resenhas no Pitchforkmedia, origem, Indie vs. Majors, e até usou quantas visualizações os clipes das bandas têm no Youtube para dizer quem deveria ser ou não os headlinners (sorte da concorrência que esse ano o CSS não vai tocar por lá).

A que mais gostei, porém, foi a dos nomes das bandas, separados nas categorias Ótimo, Okay, Idiota, e Idiota pra caraca.

Leia o “estudo” todo aqui.

Postado por Diogo Dreyer

Anúncios